Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \15\UTC 2010

All winter we got carried away

Over on the rooftops, let’s get married

All summer we just hurried

So come over, just be patient and don’t worry

So come over, just be patient and don’t worry

So come over, just be patient and don’t worry

And don’t worry

Try

Try

Try

Try

No I don’t want to battle from beginning to end

I don’t want to cycle, recycle revenge

I don’t want to follow death and all of his friends

No I don’t want to battle from beginning to end

I don’t want to cycle, recycle revenge

I don’t want to follow death and all of his friends

And in the end we lie awake and we dream of making our escape

And in the end we lie awake and we dream of making our escape

Anúncios

Read Full Post »

Situações familiares são muito estranhas. Não me levem a mal, mas em geral elas são deprimentes. Elas têm alguma coisa que, por si só, parecem um final de domingo. A reunião, a festinha, o evento, o que for, pode acontecer em qualquer dia da semana, e parecerá domingo. Talvez porque todas elas, não importa a ocasião, possuem os mesmos elementos: familiares (e, neste caso, sempre tem um tio que bebe a mais, sempre tem uma tia que é chata, sempre tem crianças correndo, sempre tem um casal que ou está brigando ou já brigou e um dos dois está de cara feia, sempre tem alguém que fala pelos cotovelos, etc), comida, uma casa grande, e sempre se estende para o fim da tarde ou para o fim da noite.
Ok, ok, tem situações divertidas, nós rimos, nos entretemos com as fofocas, mas… no final sempre fica aquele ranço de final de festa. Aquela depressãozinha básica da-vida-como-ela-é. Vc sabe, no dia seguinte as pessoas trabalham, vc acorda cedo, vc acorda para ter dinheiro, vc acorda para estudar, vc acorda para ser alguém, vc acorda para tentar realizar seus sonhos, vc acorda para os seus sonhos, vc acorda para a vida-como-ela-é. E até se esquece que foi dormir com aquela tristeza de ter visto um dia todo passar em uma festa de família.

Read Full Post »

Dad

Nós nunca fomos muito próximos, mas eu sei que vc sempre me amou, e eu também sempre te amei. Em muitos momentos eu não entendi o que aconteceu, em muitos outros eu não entendi o motivo. Mas nada disso importa agora. O que importa é que apesar de todas as confusões, dos enganos, dos tropeços, dos acertos e da solidão, você sempre me surpreende. Quando eu perco minhas esperanças, quando eu desisto da causa, quando eu abandono o barco, vc fica. Vc mostra pra mim que eu posso contar com vc, e que apesar das inconsistências da vida, a nossa relação é muito sólida. E eu só tenho a te agradecer por me levar em consideração.

Read Full Post »

And I can’t give up
And I can’t carry that weight
And we only live once…

Read Full Post »